• Kultua

Por que a Cultura Organizacional é tão importante na transição do escritório para o Home Office

A mudança para o home office durante a pandemia atraiu ainda mais os olhares para a

cultura organizacional.


O ambiente “controlado” do escritório foi suspenso e as empresas precisaram se adaptar rapidamente. Em organizações mais tradicionais, os ímpetos pelo microgerenciamento, “comando e controle” deram lugar à necessidade de confiança nas equipes e à liderança inspiracional.


Em casa, os colaboradores tiveram de aprender a lidar com outros desafios, como distrações, interferências de familiares, dificuldade de gerir o tempo e conciliar trabalho x vida pessoal.


Não foi fácil, mas certamente o saldo foi positivo para a maioria das pessoas, conforme revelou o estudo “Série Global Stakeholder – O Futuro do Trabalho”, no qual 52% dos colaboradores disseram estar dispostos a mudar de emprego para manterem o home office.


Nesse sentido, na Kultua entendemos que líderes devem intensificar seus esforços para aumentar a proximidade e a conexão com seus colaboradores no trabalho remoto. Mas como fazer isso? Estabelecendo rituais periódicos de gestão de pessoas, capazes de ampliar o alinhamento no trabalho e a escuta ativa.


Investir em Cultura Organizacional é olhar com mais cuidado para as pessoas para que elas se sintam mais conectadas e pertencentes à empresa. Sem dúvida, a cultura é fator chave na transição do escritório para o home office.

Posts recentes

Ver tudo